Em memória de Saúl Vaio
A Música é a minha Paixão
27 de Janeiro de 2010

 

 

Nestas fotos, meu Pai aparece como integrando a Orquestra Almeidita.

Pelo que consegui apurar, este agrupamento terá tido o seu auge nos 40, ou seja durante e após a 2ª.Grande Guerra, prolongando-se ainda nos primeiros anos da década de 50.

Era uma orquestra de dança, a mais famosa de Coimbra e da região centro, criada ao estilo do americano  Glenn Miller, que havia encantado a América e a Europa de 1939 a 1944.

Conversando com uma Senhora amiga de 80 anos, que dançou ao som do grupo, fiquei a saber que meu Pai era o vocalista, além de tocar vários instrumentos...

Igualmente me contou um episódio que achei interessante...

Uma vez foram contratados para  fazer um baile e, por falta de transporte próprio, deslocaram-se no autocarro que chegava às 18 horas. Ensaiaram, fizeram o espectáculo e como o entusiasmo era tanto que ninguém arredava pé, continuaram a tocar pela madrugada fora até chegar o autocarro das 8 da manhã que os levou de regresso a Coimbra!!

O cachet foi a exorbitância de 900$00 !!...Estava-se em 1947...

publicado por ivaio às 19:43 link do post
07 de Janeiro de 2010

 

 

Aos 5 anos, em 1918, meu Pai tornou-se o elemento mais jovem do Órfeão de Condeixa, fundado pelo Padre Dr. João Antunes, o Célebre Padre Boi.

Disse-me um dia que,  nessa idade, já tinha pleno conhecimento do valor das notas musicais, ou não fosse ele  filho de António de Oliveira, amante e cultor da música popular, que tanto cantou Condeixa.

Essa herança correu-lhe cedo nas veias e soube fazer jus ao nome de seu Pai e meu Avô.

Mais tarde, na década de 40, dirigiu com tal maestria o Orfeão, que não resisto a contar um episódio de que tive conhecimento há dias e vivido por minha Mãe...

Numa apresentação do Orfeão, foi tal a harmonia do canto, que meu Avô, sentado ao lado de minha Mãe e verdadeiramente embevecido com as qualidades artísticas de seu filho, se virou para ela e perguntou: "Não se sente orgulhosa por ser casada com este homem?"

Agora, com 90 anos, disse-me que nesse dia, conheceu a verdadeira dimensão com que o marido vivia a música...

Mais tarde, concretamente em 1956, por ocasião dos 25 anos do falecimento do Dr. João Antunes, e numa homenagem póstuma, voltou a ter a honra de dirigir um grupo de 15 "sobreviventes" do Orfeão.

Ainda mais uma nota...

Um dia, numa procissão do Senhor dos Passos, meu Pai seguia dirigindo a Banda de Música da Pocariça.

A dada altura, um dos filhos do Dr.João Antunes, abeirou-se dele e depositou-lhe nas mãos a Batuta  com que o ilustre Maestro havia dirigido tantas vezes o famoso Orfeão, dizendo-lhe que aceitasse, porque só ele era o seu único e legitimo herdeiro musical.

Meu Pai guardou-a com comovida gratidão. 

Nesta foto, pelos citados anos 40,  meu Pai encontra-se ao centro, a dirigir o citado e famoso Orfeão.

Meu Avô, António de Oliveira é o 3º. a contar da esquerda.

Lá em cima, o 2º. da esquerda é meu primo Florêncio Branquinho.

Peço perdão a todos os que não reconheço...mas muito estimo, por terem comungado também desse amor pela Música...

publicado por ivaio às 21:12 link do post
29 de Dezembro de 2009

Fotografia tirada em 1941...

À data, meu Pai tinha 28 anos...mas ingressou no Exército aos 17 !!.

Era Músico Militar, como 2º.Sargento...e tocava trombone de varas...

Passou pelas Bandas Militares de Coimbra, de Castelo Branco, de Tomar e também por Leiria, onde tinha um grande amigo e colega, o senhor Delfim Pires.

Em Castelo Branco, dizia com muito orgulho que tinha ensinado os primeiros passos musicais à brilhante acordeonista Eugénia Lima.

Em Tomar tinha sido amigo e colega do grande maestro e compositor, Joaquim Luís Gomes, falecido recentemente e autor de uma das mais belas melodias do seu tempo..."Nostalgia" .

A propósito, contava com graça, que lhe chamava carinhosamente "o Alferes das calças rotas.."

 

 

 

publicado por ivaio às 21:56 link do post
28 de Dezembro de 2009

...e o tempo chegou...

a saudade, o amor, as lembranças e cumplicidades, o privilégio de ter um Pai com um percurso de vida apaixonadamente feito pela Música, são motivos para, com muita humildade, mas também com muito orgulho, ousar deixar aqui algo que lembre a sua memória e o contributo que teve na educação e formação musical de inúmeras pessoas do nosso País. Não estou a exagerar...

Testemunhei, nos sítios mais distantes e recônditos de Portugal o quanto era conhecido e reconhecido.

Por onde passou deixou o seu amor pela Música...e  inúmeros admiradores. 

Algumas fotografias amarelecidas pelo tempo e uma ou outra recordação irão levar-me a fases da sua vida, algumas de que apenas ouvi falar, outras que estão mais presentes...

Será a viagem possível...

 

publicado por ivaio às 21:25 link do post
27 de Dezembro de 2009

publicado por ivaio às 15:10 link do post
27 de Dezembro de 2009

publicado por ivaio às 14:58 link do post
Outubro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
arquivos
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
http://www.youtube.com/watch?v=JZ77_HiYccc
Querida Isabel Ficarei a aguardar a sua promessa, ...
Querida Isabel...( pois é assim que sinto quem tão...
Olá Isabel (permita-me que a trate assim)!Nasci e,...
QUE COISA BOA, UM COLO DE PAI! SOBRA-NOS O CONSOLO...
QUERIDA ISABELVEJO QUE TAMBÉM PARTILHAMOS O MESMO ...
Grata pela vossa atenção!Fico muito honrada por po...
Dona Isabel. Os meus parabéns pelo seu blog. Teria...
Bem-haja pelo seu comentário, senhor Cândido Perei...
Olá D.Isabel.Não me conhece,mas ainda me recordo d...
blogs SAPO