Em memória de Saúl Vaio
A Música é a minha Paixão
27 de Janeiro de 2010

 

 

Nestas fotos, meu Pai aparece como integrando a Orquestra Almeidita.

Pelo que consegui apurar, este agrupamento terá tido o seu auge nos 40, ou seja durante e após a 2ª.Grande Guerra, prolongando-se ainda nos primeiros anos da década de 50.

Era uma orquestra de dança, a mais famosa de Coimbra e da região centro, criada ao estilo do americano  Glenn Miller, que havia encantado a América e a Europa de 1939 a 1944.

Conversando com uma Senhora amiga de 80 anos, que dançou ao som do grupo, fiquei a saber que meu Pai era o vocalista, além de tocar vários instrumentos...

Igualmente me contou um episódio que achei interessante...

Uma vez foram contratados para  fazer um baile e, por falta de transporte próprio, deslocaram-se no autocarro que chegava às 18 horas. Ensaiaram, fizeram o espectáculo e como o entusiasmo era tanto que ninguém arredava pé, continuaram a tocar pela madrugada fora até chegar o autocarro das 8 da manhã que os levou de regresso a Coimbra!!

O cachet foi a exorbitância de 900$00 !!...Estava-se em 1947...

publicado por ivaio às 19:43 link do post
07 de Janeiro de 2010

 

 

Aos 5 anos, em 1918, meu Pai tornou-se o elemento mais jovem do Órfeão de Condeixa, fundado pelo Padre Dr. João Antunes, o Célebre Padre Boi.

Disse-me um dia que,  nessa idade, já tinha pleno conhecimento do valor das notas musicais, ou não fosse ele  filho de António de Oliveira, amante e cultor da música popular, que tanto cantou Condeixa.

Essa herança correu-lhe cedo nas veias e soube fazer jus ao nome de seu Pai e meu Avô.

Mais tarde, na década de 40, dirigiu com tal maestria o Orfeão, que não resisto a contar um episódio de que tive conhecimento há dias e vivido por minha Mãe...

Numa apresentação do Orfeão, foi tal a harmonia do canto, que meu Avô, sentado ao lado de minha Mãe e verdadeiramente embevecido com as qualidades artísticas de seu filho, se virou para ela e perguntou: "Não se sente orgulhosa por ser casada com este homem?"

Agora, com 90 anos, disse-me que nesse dia, conheceu a verdadeira dimensão com que o marido vivia a música...

Mais tarde, concretamente em 1956, por ocasião dos 25 anos do falecimento do Dr. João Antunes, e numa homenagem póstuma, voltou a ter a honra de dirigir um grupo de 15 "sobreviventes" do Orfeão.

Ainda mais uma nota...

Um dia, numa procissão do Senhor dos Passos, meu Pai seguia dirigindo a Banda de Música da Pocariça.

A dada altura, um dos filhos do Dr.João Antunes, abeirou-se dele e depositou-lhe nas mãos a Batuta  com que o ilustre Maestro havia dirigido tantas vezes o famoso Orfeão, dizendo-lhe que aceitasse, porque só ele era o seu único e legitimo herdeiro musical.

Meu Pai guardou-a com comovida gratidão. 

Nesta foto, pelos citados anos 40,  meu Pai encontra-se ao centro, a dirigir o citado e famoso Orfeão.

Meu Avô, António de Oliveira é o 3º. a contar da esquerda.

Lá em cima, o 2º. da esquerda é meu primo Florêncio Branquinho.

Peço perdão a todos os que não reconheço...mas muito estimo, por terem comungado também desse amor pela Música...

publicado por ivaio às 21:12 link do post
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
arquivos
Posts mais comentados
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
http://www.youtube.com/watch?v=JZ77_HiYccc
Querida Isabel Ficarei a aguardar a sua promessa, ...
Querida Isabel...( pois é assim que sinto quem tão...
Olá Isabel (permita-me que a trate assim)!Nasci e,...
QUE COISA BOA, UM COLO DE PAI! SOBRA-NOS O CONSOLO...
QUERIDA ISABELVEJO QUE TAMBÉM PARTILHAMOS O MESMO ...
Grata pela vossa atenção!Fico muito honrada por po...
Dona Isabel. Os meus parabéns pelo seu blog. Teria...
Bem-haja pelo seu comentário, senhor Cândido Perei...
Olá D.Isabel.Não me conhece,mas ainda me recordo d...
blogs SAPO